Ilusões em Prosa | Corações Partidos

6/12/2018



Passou por ela, sorriu e seguiu em frente. Ela abriu a boca para lhe falar, e fechou-a num suspiro tenso. Percebeu que não valia a pena.
Acabou, penso ele enquanto continuava o seu caminho. Rosto cabisbaixo, em contraste com o ar despreocupado com que a encarara. Há coisas na vida que não se deve forçar. "Por mais que custe, há que seguir com a vida", disse para si mesma.

Anos de paixão dissipados. Dias de partilha que deram lugar à indiferença. A um mero "olá" na rua, como quem cumprimenta um vizinho ou conhecido. Ambos tinham consciência de que a separação tinha sido o melhor. Porém aquele sentimento avassalador nunca partiu totalmente e despertava uma moinha de saudade cada vez que se cruzavam, por mão do infortúnio destino.


Marisa

You Might Also Like

3 comentários

  1. Há uma espécie de paz por ter sido a melhor decisão, mas, em contrapartida, como os sentimentos continuam bem presentes, parece que falta sempre algo. Essa saudade torna-se mais densa.

    Gostei muito do texto *-*

    r: Ai, o Pirolipipi, adorava! Também nunca tive, bem que podia ter entrado naquela lista :D

    ResponderEliminar