Dias | Ramo da Espiga

5/11/2018



O dia da espiga foi ontem, mas, como não estava na aldeia, adiámos para hoje. Apanhar a o raminho sempre foi uma tradição da terra, apesar de agora já não ir tanta gente como antes. A minha família faz questão de manter o ritual. O que eu adoro.

Ir à espiga é mais do que apanhar umas plantas porque assim dita a tradição. Ir à espiga é sair da rotina, ir pelos campos pelos quais não passamos regularmente, estar em contacto com a natureza, rir, partilhar bons momentos com a família. E tudo isso enquanto estamos apenas rodeados de campo e mar. Não se vê carros, dificilmente encontramos alguém. E isso é o melhor da vida.

Hoje ainda foi mais especial. Fomos até a uma praia que nunca vamos, apesar de pertencer à aldeia. Bem, não chegámos a ir à areia, apenas descemos as arribas - que, deixem-me dizer-vos, parecem um caminho de cabras.

Soube tão bem. Sinto que precisava de um momento destes uma vez por semana, pelo menos. Estar em contato com a natureza, fazer exercício, estar com quem gosto, respirar ar puro, esquecer todos os problemas. Estar em paz, no meu habitat natural

You Might Also Like

2 comentários

  1. A minha mãe foi apanhar a espiga para ela e para mim. Também fazemos isso todos os anos, mas desta vez não a consegui acompanhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu disse logo que tínhamos de adiar um dia, para poder ir :)

      Eliminar