Obrigada. Até Sempre.

12/01/2017


Não é sexta feira 13 que é dia de azar.
Sextas 13 são ótimas. 
Sexta feira, 13 de janeiro de 1979.
Dia do primeiro concerto dos Xutos & Pontapés.
Dia de bons começos. 

Azar? Azar, é quinta feira 30 de novembro. 
Dia de partida.
Não de despedida.
Porque nunca nos vamos despedir.

Ai, Zé Pedro...
És o rei da guitarra,
O jovem que pôs um anúncio no jornal 
A procurar membros para uma banda, 
Que se tornou a melhor do rock português,
A minha preferida de sempre e para sempre
Aqui ou n'América.
Foi tantas as vezes que vos cantei,
Em viagem ou na minha alegre casinha

És mística, és lenda,
És ídolo da nação
A remar remar, forçaste a corrente
Superaste tanto e agora foste superado
Nesta vida malvada,
Que deixa quem não presta e leva quem faz falta.
Que estupidez!


Vieste à minha terra duas vezes.
Disseste que voltavas da última vez a 17 anos.
Só passaram dois desde que gritei,
Com boa parte da minha família "esta é para a Maria!", 
Aos teus primeiros acordes da música que mais sentido tem para nós.

Deixaste-me sem eira nem beira,

As lágrimas ameaçaram,
Mas não tiveram forças para sair
Transformaram-se em gritos mudos
A dor apoderou-se de mim,

Mas eras, e sempre serás, uno

No final, só resta agradecer
O teu legado,
As boas memórias,
As alegrias,
Os bons momentos,
O teu exemplo,
O teu gingar,
A tua genuidade
E simplicidade,
O teu sorriso,

Ah esse sorriso contagiante,
mistura de gratidão, força de viver, com um toque de criança. 

Só mais uma coisa:
Ai, meu amor
O que eu já chorei por ti
Mas sempre
P'ra sempre
Vou gostar de ti


Até sempre 

You Might Also Like

3 comentários