16 de junho de 2017

Conta-te Poesia

Navego
No mar que há em mim
Sossego
Na maré que me deixa assim
Calma da alma,
Forte no contra-corrente

Sigo em frente,
Sorrio
Perante o horizonte desconhecido

Abraço
A viagem, sem medo
Sigo
Os ventos do desapego,
Prossigo
Consigo!



Marisa

2 comentários:

  1. Seguir, sempre em frente! Navegar, em mar aberto!

    ResponderEliminar
  2. Adorei o poema!
    Beijinhos!

    http://biaentresonhos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar