31 de maio de 2017

Conta-te Poesia

Shiu.
Não digas nada
Vem e abraça-me
Aperta-me com força
Liberta desta dor,
deste peso de ser tanto
todos os dias
e não ser nada em particular.

Quero ser apenas a liberdade
Da minha plenitude
Sem medir qualquer atitude

Quero viver de verdade
Entre os teus braços,
Meu espaço

Calma da minha agonia
Nirvana de final do dia,
Chegar a casa e te abraçar
Esquecer o mundo,
Amar



Marisa

28 de maio de 2017

Qual é a vossa magia?

Nas últimas semanas tenho estado cansada. Muito cansada. Estou a duas semanas do final das aulas e acontece tudo ao mesmo tempo - trabalhos, apresentações, frequências. No meio de tanto para fazer, decidi roubar um pouco de tempo ao estudo e aos trabalhos para me dar um pouco de tempo a mim. E fui, com uma amiga e o seu namorado, ver um espectáculo de dança, realizado em conjunto por uma escola de dança da minha e uma associação social de apoia a pessoas com deficiência da minha zona. O nome do espectáculo era "Onde está a magia". A mensagem principal que a magia está no coração de cada um, no amor e na inclusão. E houve mesmo magia...

25 de maio de 2017

Dia da Espiga

Hoje é o dia da espiga. Sempre gostei deste dia, de ir apanhar o raminho da espiga pelas cominhos de terra da minha aldeia. É tão bom estar em contacto com a natureza e, ao mesmo tempo, manter a tradição.

21 de maio de 2017

Conta-te poesia

Navegava lentamente à sombra
Rumo ao seu destino desconhecido
Contra ondas e tempestades
Contra ventos e atrocidades

Seguia firme na maré
Sem conhecer o seu fim
Apenas concentrado na sua fé

Rumo ao horizonte, navegava de pé
Em busca do sol tão esperado,
O pôr do sol tão rosado
Para muitos o fim do dia
Para ele o índio da vida


Marisa

15 de maio de 2017

Conta-te poesia

São coisas
São só coisas
Que nos fazem acreditar

São coisas
Simples coisas
Que nos fazem amar

Um caminho de memórias,
Um recanto cheio de histórias,
Uma canção de embalar
Sussurrada à beira mar

Coisas lindas desta vida
Que vivemos sem notar,
Coisas lindas que guardamos
Para sempre recordar

Na saudade que aperta,
No desejo que desperta
Um som que acalma
Meu mar na minha alma


Marisa

13 de maio de 2017

Vitórias

 A caminhada é feita passo a passo, com o olhar no topo e os pés bem assentes na terra. (...)  Que a voz da vontade e a sede de vitória cantem mais alto e abafem todas as outras. A luta faz-se até ao final, a cada dia, a cada passo, a cada batalha. A grande glorificação não se prende a um dia bem sucedido, é aglomerar de todas as vitórias.


Escrevi este excerto num texto que publiquei, há cerca de um mês, sobre Empates.

Que mais posso dizer? A vida tem muitos empates, mas se continuarmos firmes, conquistaremos a vitória. 

O que é a vitória?

12 de maio de 2017

O lugar de sempre


Há sítios que, mesmo que os deixemos para partir para novas aventuras, novas vidas, novos lugares, irão sempre partir connosco. Fisicamente poderão estar longe, mas carregamos-los sempre no coração e na lembrança para onde quer que vamos. Este é o meu sítio, o meu cantinho, o meu pequeno paraíso. Venho a casa todos os fins de semana, mas nem sempre tenho a oportunidade de desfrutar deste pequeno grande pedaço de  mim. Ou se tenho oportunidade, não o consigo fazer sozinha.

Às vezes é preciso estar-se sozinho, só nós e aquele sítio ou coisa que nos faz bem, que nos recarregar as baterias. Organizar as ideias, cantar sem que ninguém nos oiça, dançar sem que ninguém nos veja, ou apenas ficar a mirar o horizonte vazios de pensamento. Uma espécie de paragem no tempo, necessária para a sanidade mental o equilíbrio da vida.

11 de maio de 2017

Facebook

Já há algum tempo que fui deixando de publicar na página do Facebook. Na verdade nunca me dediquei afincadamente a ela, e não fazia sentido ter uma págjna com publicações demasiado espaçadas no tempo. Então decidi apagar a página do Little Dream no Facebook e criar uma nova, começar de novo. 

Passem por lá e atrevam-se a fazer um gosto ;)

É só clicar na imagem



Marisa

10 de maio de 2017

Top | Manhãs produtivas e tranquilas

Ou madrugas. Vamos pressupor que o dia começa às 7 horas e falar de manhãs, não de madrugadas. Eu é que gosto muita da minha caminha e prefiro começar as manhãs às 9 ou às 10 horas, mas não pode ser, o dia foi feito para o desfrutarmos, e a vida obriga-nos a saltar da cama todas as manhãs num novo recomeçar. E se todas as manhãs são um recomeçar, então que se (re)comece o dia da melhor maneira e, de preferência com qualidade, produtividade e tranquilidade. Essencialmente tranquilidade, que quando a vida é levada com calma flui tudo muito melhor.