30 de abril de 2017

Pensamentos de um sábado à noite

Imagem daqui
Eu até podia gostar de pessoas. Se as pessoas não estivessem à minha porta a gritar. Duas horas depois, começo a pensar que a minha casa foi tele-transportada para um manicómio, sem eu dar por isso.

De salientar que é uma da manhã... e estou a ouvir gritos há horas. Era suposto sermos civilizados. Afinal estamos a falar de humanos, não se animais selvagens. Wait... Pensando bem, não tenho bem a certeza.




Marisa

29 de abril de 2017

Livro | A Princesa De Gelo

Erica regressa à terra natal aquando a morte dos pais. A sua vida não está fácil. E quando encontra Alex, uma amiga de infância, morta dentro de uma banheira cheia de água gelada e com os pulsos cortados tudo fica mais complicado. Tudo apontava para suicido mas nem tudo é o que parece, principalmente nas localidades fechadas onde todos se conhecem. Quem era realmente Alex? Que segredos esconde a pequena cidade de Fjällbacka?

25 de abril de 2017

Liberdade

Imagem daqui



Liberdade.
Liberdade de ter um blog,
Liberdade de escrever, 
Liberdade de ler o que quiser, 
Liberdade de ver séries e filmes de todo o mundo, 
Liberdade de ouvir música sem ter que me esconder,
Liberdade de falar, 
Liberdade de agir, 
Liberdade de estudar, 
Liberdade de escolher,
Liberdade de votar,
Liberdade de lutar,
Liberdade de pensar,


17 de abril de 2017

Alerta nerd

Comprar roupa é uma das atividades de lazer que mais se associam às mulheres. Pergunto-me se será mesmo assim? Nunca me revi em tal afirmação. Devo ser uma excepção à regra. Sem stress. Só não me levem às compras. Não é de todo, uma das coisas que me relaxem ou da qual consiga tirar grande prazer. 

13 de abril de 2017

Mens Agitat Molen

Ai se eu ganhasse o Euromilhões... 

A frase dita num suspiro e deixada em suspenso enquanto se pensa em tudo o que se poderia fazer se aquele "se" se realizasse. Que repetição de "ses" usei nas duas frases anteriores. Que hei de fazer? A realidade é esta, um suspiro carregado de sonhos e de "ses", uma vida de hipóteses que só saberemos que se são possíveis quando se tornam reais.

O suspiro e a pergunta ficam no ar. O que fariam se ganhassem o Euromilhões?

Ai se eu ganhasse o Euromilhões, ou um "milhãozinho" que fosse....

A frase ficou no ar, mas o meu irmão depressa respondeu por mim. Compravas uma casa gigante e enchias-as de livros. 

Verdade!

12 de abril de 2017

Dream About

Os bons momentos e as boas pessoas comprovam-se anos mais tarde de passarem pela nossa vida, quando surge um sorriso nostálgico vinda de uma memória banal, como uma piada ou uma fotografia, aparentemente, sem sentido.

O sentido está no que cada pormenor nos faz sentir. Não importa a extravagância das coisas, mas sim a intensidade com que elas marcam a nossa vida, o brilho que nos deixam no olhar.

Marisa

8 de abril de 2017

Dream about


Tenho uma lágrima no canto do olho. Tenho muito mais que uma. Sinto os olhos pesados e prestes a desabafar. Sou uma barragem na iminência de transbordar. É um misto de emoções. É o mundo que ameaça ruir, é um coração que bate demais.

6 de abril de 2017

Onde queria estar


A semana tem sido quente. Dias de sol, pouco vento. Hoje o vento faz-se sentir mais. É para eu não sentir saudades do micro clima de casa. Não valia a pena o esforço. Nunca gostei dele, do vento. O tempo tem estado quente e a hora mudou faz quase duas semanas. Ai como eu gosto da hora de verão. 20 horas e ainda é de dia. E quando está sol e calor sabe ainda melhor. Até se lida melhor com as alegrias assim. Tanto sol e dias longos e eu aqui, numa cidade que, apesar de já começar a ser um pouco minha, não tem o que mais preciso. Falta-lhe o mar.

4 de abril de 2017

Nível de vício

Estão 22º na rua, no quarto não sei, mas estará mais quente de certeza. E o que é que eu faço? O quê, o quê? Bebo chá! Bem quente. Pois... Não bato bem da cabeça. I know, I know. Mas gosto tanto de chá...


Marisa

1 de abril de 2017

Empates

Um dia empata e a vida segue. Queixo erguido e a missão a ser cumprida. A caminhada é feita passo a passo, com o olhar no topo e os pés bem assentes na terra. Da beira do caminho surgem vozes, criticam, implicam, tentam deitar abaixo, fazer desistir. Não são para ouvir, que se ignorem quem está bem parado, quem desiste sem avançar e só que arrasar quem persiste. Que a voz da vontade e a sede de vitória cantem mais alto e abafem todas as outras. A luta faz-se até ao final, a cada dia, a cada passo, a cada batalha. A grande glorificação não se prende a um dia bem sucedido, é aglomerar de todas as vitórias. O resto são só empates que deixam o futuro em suspense.

Marisa