12 de março de 2017

Sunday Quote

Hoje não deixo apenas uma citação. Deixo um poema de que gosto muito. Especialmente das três primeiras estrofes.

Triste de quem vive em casa, 
Contente com o seu lar, 
Sem que um sonho, no erguer de asa, 
Faça até mais rubra a brasa 
Da lareira a abandonar! 


Triste de quem é feliz! 
Vive porque a vida dura. 
Nada na alma lhe diz 
Mais que a lição da raíz -- 
Ter por vida sepultura.

Eras sobre eras se somem
No tempo que em eras vem. 
Ser descontente é ser homem. 
Que as forças cegas se domem
Pela visão que a alma tem! 

E assim, passados os quatro 
Tempos do ser que sonhou, 
A terra será teatro 
Do dia claro, que no atro 
Da erma noite começou. 

Grécia, Roma, Cristandade, Europa -- 
os quatro se vão
Para onde vai toda idade. 
Quem vem viver a verdade 
Que morreu D. Sebastião? 

In O Quinto Império, Fernando Pessoa 

Marisa

2 comentários: