13 de fevereiro de 2017

Equilíbrio

O mundo ideal seria se para cada desastrada como eu, existisse um "reparador" de coisas estragadas e dias maus como ele. Para além da boa disposição e parvoíce que sempre me deu, dá também um certo equilíbrio à vida.

E aquela frase de uma terceira pessoa ecoa na minha cabeça. "Mal o conheço, mas nota-se que ele te adoa e que era capaz de tudo por ti.". Eu sei. Sei muito bem.

De sempre e para a sempre a minha pessoa preferida. E se a palavra gratidão existe por algum motivo é por o ter na minha vida.



E declaro-me ser tua escrava eternamente, para pagar tudo o que fizeste até agora e tudo o que ainda terás que fazer por mim, porque ambos sabemos que vou continuar a fazer disparates e a ir correr pedir-te ajuda, ou apenas um gelado. 


Marisa

2 comentários: