8 de setembro de 2016

E com esta me deito

Vou dormir a pensar no sonho que me acordou na madrugada, toda eu êxtase e felicidade e um bocado de frustração por saber que não devia sonhar com tais ilusões, mas nas quais me continuo a embalar em adormeceres esporádicos. Já sonhos assim, raramente tenho. E ainda bem... Ou ainda mal. Pior foi o que se seguiu, tão angustiante e obscuro e cheio de pessoas e ações negativas... Sorte o meu cérebro apagar boa parte dos pesadelos e não conseguir recordar mais do que umas ideias vãs e umas imagens nubladas do que se passou. Ficou o sonho bom, mas que não devia ser sonhado, na lembrança de um sorriso durante o dia e ao cair a noite e surgir as estrelas é a ele que me abraço para não trazer mais nada ao meu regaço, pois se for para lidar com fantasmas, passados ou futuros, que sejam aqueles que trazem  brilho no olhar e com os quais eu já sei lidar.

Marisa

Sem comentários:

Enviar um comentário