5 de agosto de 2016

7 de 10

Estou a meio do sétimo dia de trabalho em 10 seguidos e podia dizer que já nem me sinto, mas infelizmente sinto. Sinto muito. Sinto dores, sinto nervos, sinto pena de ter trabalhado o fim de semana passado, sinto que esta semana nunca mais acaba, sinto vontade de fugir.

Tenho que pensar que no final irá recompensar, que estou a fazer isto para alcançar um objectivo que já não está assim tão longe. Que se, por alguma razão, não conseguir alcançar esse objectivo irei desfrutar de algo bom na mesma. Mas irá correr tudo bem. Tenho que pensar que estes dias estão quase a acabar. Só falta metade do de hoje, o de amanhã, meio dia de Domingo e a Segunda. Tenho que pensar que esta tarde vou receber uma mensagem boa. Tem que ser boa. Vai ser boa. Ai eu preciso mesmo de saber a minha nota da segunda fase do exame! Que nervos, este estado de ignorância. Quase prima não te esqueças, não te esqueças e manda-me sms assim que vires a nota. Pleaeese!

Por outro lado ontem até foi um dia bom. O dia de anos de uma das pessoas mais importantes da minha vida. E estar com ele, em particular, e na festa dele, em geral, soube muito bem, deu para animar a semana. Afinal aquele tonto será sempre o priminho querido+refúgio+bobo da corte+fonte de energia+tudo e mais alguma coisa de bom e de mau, mas sempre de positivo.


Marisa

Sem comentários:

Enviar um comentário