7 de junho de 2016

Pequenos pormenores fazem toda a diferença

Quantas vezes é que já não dissemos ou ouvimos aquela frase do género "estou em Portugal, falo português! Eles é que vêm para cá, eles é que têm falar a nossa língua e não ao contrário" em relação a estrangeiros, sejam eles emigrantes recém chegados ou turistas. Sim, é chato. Ninguém fala português. Talvez um "obrigado" ou um "olá" de quando em vez e com um sotaque muito estranho.

Nós somos portugueses, praticamos a lei do desemerda-te, arranhamos o inglês, falamos portunhol, e ainda damos uns toques no francês se for preciso. Mas se formos passar férias para uma aldeiazinha para lá do sol posto num país onde se fala uma língua que nunca ouvimos na vida, assim que ouvíssemos alguém a falar português ou alguma língua que percebamos era claro que íamos irradiar felicidade por tudo o que era poro do nosso corpo.

Eu noto, nos turistas estrangeiros que vêm passar umas férias na minha terra, que assim que eu falo inglês com eles abre-se logo um sorriso e aparece um brilho no olhar. Não estou a exagerar quando digo isto. Imaginem-se numa terra onde toda a gente olha com curiosidade quem é de fora, onde poucas pessoas de estabelecimentos falam inglês. Por muita vontade que se tenha em entender e fazer-se entender, há sempre coisas na comunicação que falham. Eu tenho essas falhas, que não sou nenhuma expert na língua de sua majestade... mas sempre é uma ajuda diferente, sempre consigo ajudar um bocadinho do quem não percebe mesmo nada do que estão a dizer. E, quando isso acontece, quando consigo ajudar uma pessoa que não é de cá e que, se eu não estivesse ali, talvez não conseguiria explicar o que queria, sinto-me feliz, sinto que fiz a diferença, sinto que fui útil.

O meu inglês pode não ser o melhor, que não é, está muito longe disso, infelizmente, mas sempre dá para pôr alguém com um brilho nos olhos por conseguir dar-se a entender e também perceber o que eu digo. E por outro lado, isto também é bom para mim, porque, para além de sentir que fiz a diferença e que fui útil, dá para praticar um bocado o meu inglês e contactar com pessoas que, de outra maneira, nunca falaria na vida e ia apenas observar ao longe com curiosidade.

Marisa

2 comentários:

  1. Eu já antes de ser emigrante não percebia o facto de emigrantes portugueses não falarem português quando estão em Portugal... agora sendo emigrante percebo ainda menos! LOL
    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ Bloglovin'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emigrantes portugueses não falarem a nossa língua quando estão cá é algo que me faz muita confusão.

      Eliminar