25 de junho de 2016

12 anos e 1 dia

Há 12 anos e um dia foi o um dos jogos em que mais sofri. Segundo o meu pai, eu devo ter ficado sem unhas... concordo. Ainda hoje lembro com carinho e emoção o penalti do Ricardo. Hoje mal vi o jogo. Não tenho estado inspirada para este europeu. Na verdade a selecção não me tem cativado. Mas o prolongamento do jogo de hoje fez-me lembrar ainda mais aquele dia...




Ah, mas há uma coisa que não me escapa. Esqueçam lá o Quaresma. Quem é que correu meio campo com a bola no pé e deu o golo a Portugal?! Renato Sanches! O Sanches esta época, no Benfica, deu a provar que era um excelente jogador. Só jogadores de topo é que estão no centro de transferências como a dele. Só jogadores de topo conseguem dar um novo ânimo a uma equipa. Jogadores de topo e jogadores novos, então são uma mistura perfeita, porque para além de talento têm a garra de quem está a começar, de quem tem que dar tudo por tudo para (continuar a) crescer na carreira. É disto que a selecção portuguesa precisa. Mais "Renatos Sanches". E de um treinador melhor, menos casmurro e que não tenha ar de bêbado (precisava mesmo de dizer isto) 

E quando isso acontecer, quando tivermos uma selecção, novamente, cheia de garra e vontade e força e talento eu vou voltar a ficar cativada por ela.



Marisa

Sem comentários:

Enviar um comentário