17 de abril de 2016

Dream about

Liberto-me. Liberto-te. No sufoco de mim, sufoco os outros. No excesso de auto controlo, começo por controlar quem me rodeia sem querer, sem pensar, sem dar conta. Apego-me em demasia. Exijo dos outros o que não tenho em mim. Preciso dos outros porque nego-me concentrar-me em mim. O que preciso mesmo é de mim. De me aceitar, de viver em paz comigo, de sorrir comigo. Saber rir de nós é bom e importante, saber sorrir connosco é fundamental. Então sorrio comigo e de mim. Sorrio sem razão, sorrio porque estou a ter um bom momento, sorrio porque me liberto, sorrio porque libertei os outros. Liberdade. Sorrio a liberdade. Liberdade de ser quem sou, liberdade de estar onde estou, liberdade de ter quem tenho. Nem sempre, nem nunca. Liberdade de consolidar tempo, estar com quem me faz bem, estar comigo. Não querer estar sempre só, não querer estar sempre acompanhada. Não chorar na partida, antes sorrir, ficar agradecida.



Marisa

2 comentários:

  1. Que belo texto! Sinto muito do que aqui escreveste. E é tão bom!!

    ResponderEliminar
  2. Sabe bem começar a ver as coisas assim :)

    ResponderEliminar