9 de abril de 2016

Conta-te poesia



Do outro lado da estrada
Do outro lado do mundo
Tenho-te sempre a meu lado
Por uma vida atribulada
Por um infinito segundo

Dá-me a tua mão
Dou-te o meu coração
Tu sorris
Eu sorrio
Vem ser a minha luz
Eu serei o teu brilho

Marisa

Sem comentários:

Enviar um comentário