12 de janeiro de 2016

Onde pára o secundário?!

Percebo que estou a ficar velha e que já pouco resta da Marisa do secundário quando vou a Torres de autocarro e não tenho paciência para aglomerados de adolescentes a falar da escola e dos pseudo-amores e a fazer muito barulho no autocarro, autocarro que eu tenho sempre que verificar os horários, porque não os sei de cor apesar de andar várias vezes de autocarro, assim como estranho sempre a volta que o autocarro dá dentro da cidade.

As coisas mudam. Mas eu continuo a preferir um lugar à janela para ir ver a paisagem que conheço tão bem e ouvir uma música e ler um livro. Agora também gosto de escrever. Na altura também escrevia coisas, mas eram mais para a escola. E as pessoas, por mim, mantinhas as pessoas do secundário em todas as minhas idas à cidade. Ou melhor, uma pessoa... Porque há coisas que mudam, há outras que nunca mudam, e há outras que se reformulam.



Marisa Maria

2 comentários:

  1. Eu penso que se há coisas que mudam, há restinhos que ficam em nós.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é uma espécie de essência base que se mantém

      Eliminar