24 de agosto de 2015

Conta-te poesia

Vagueio na penumbra da noite
Sozinha
Perdida
Vazia

As lágrimas correm pelo rosto
Descontroladas
Fogem do seu posto

Querem esquecer
Quero esquecer

O vento sopra contra mim
O vento sopra sempre contra mim

Está frio
O meu corpo treme
E a minha alma vacila
Perco a força

Força
Que palavra essa, força
Toda a gente diz "força"
Ninguém dá verdadeiramente força

Fracasso
A minha vida é feita de quedas
E falta a força para me levantar

Fracassar
Eufemismo do medo
Que me impede de lutar

Coração derrotado
Rosto fechado
Sorriso perdido



Marisa Maria

Sem comentários:

Enviar um comentário